Posts com Tag ‘Laboratório de Ensaios Mecânicos e Metalográficos’

Um grupo de estudantes dos cursos de tecnologia biomecânica e introdução à biomecânica computacional da Faculdade de Medicina da Universidade São Paulo (USP) foram conhecer de perto a linha de produção da Biomecanica, empresa sediada em Jaú (SP), listada entre as três maiores do segmento de implantes ortopédicos do país.

Na opinião do professor que liderou o grupo, a teoria aliada ao aprendizado prático é um dos caminhos mais curtos para a formação de profissionais qualificados para enfrentar o mercado de trabalho.

“É importante para os alunos visualizarem a produção de um item ortopédico desde a sua concepção até o implante em um paciente”, explica Shimano, que é doutor e livre docente da Faculdade de Medicina da USP Ribeirão Preto. O professor destaca ainda que a relação universidade-empresa abre um leque de perspectivas profissionais futuras para os universitários.

A constatação é confirmada por Paulo Vinicius Nunes de Aguiar, 19 anos, aluno do segundo ano do curso Informática Biomédica. “A visita me deu a oportunidade de conhecer equipamentos e máquinas que até então só tinha visto no papel. Uma aula prática como essa nos dá o foco do que é realmente a profissão”, afirma.

A relação universidade-indústria agrega pontos positivos para os dois lados. “Essa parceria é condição básica para a criação de novas tecnologias e de produtos com diferenciais. É a base do desenvolvimento tecnológico”, diz Ana Carolina Pengo, vice-presidente da Biomecanica.

Na avaliação dela, a universidade e seus pesquisadores têm nas parcerias a oportunidade de ver seus estudos saírem do papel e ganhar escala. “Na maioria das vezes, as empresas têm as ferramentas (maquinário e laboratórios) e os recursos para viabilizar o que foi idealizado nos bancos da academia”, garante.

Leia também:

Máquina rastreia produtos ortopédicos fabricados fora do padrão
Laboratório ajuda a melhorar técnica cirúrgica no setor de ortopedia

Passo Firme – 29.06.2012
Curta a página do Blog Passo Firme no Facebook!

Centro de ensaios se consolida como ferramenta no desenvolvimento de projetos e controle de qualidade

Médicos e pesquisadores do setor de ortopedia contam com novas contribuições para o aperfeiçoamento de técnicas cirúrgicas. Um laboratório criado para realizar ensaios mecânicos no setor de ortopedia que funciona em Jaú, interior de São Paulo, vem se consolidando como um dos principais centros do gênero no país. Com infraestrutura similar à de grandes universidades, o laboratório tem a capacidade de customizar testes e procedimentos de forma a atender às necessidades específicas de cada paciente.

“Estamos contribuindo indiretamente para a melhoria das técnicas cirúrgicas e, com essa agilização dos procedimentos, o paciente pode até voltar para casa mais cedo”, afirma Celso Ribeiro, supervisor do Laboratório de Ensaios Mecânicos e Metalográficos (LEMM), criado em 2008 pelo Grupo Biomecânica, empresa qualificada entre as três maiores do país no segmento de próteses humanas.
 
O centro de ensaios surgiu da necessidade de se encontrar no Brasil local para ensaios especializados do setor de ortopedia. “Laboratórios com essa característica são escassos no país e a espera para realização de testes mecânicos podia durar meses”, explica Ribeiro. A necessidade se justifica também pela necessária garantia da qualidade dos produtos fabricados pelo grupo que, para serem comercializados, precisam passar pela aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o que só acontece após testes mecânicos comprovarem sua segurança e eficácia.
 
As atribuições do LEMM começam com a análise das matérias primas que chegam à Biomecânica. Parte dos lotes é levada ao laboratório para avaliação mecânica de acordo com normativas ou especificações técnicas produzidas por organismos como a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) ou ainda a européia ISSO e a norte-americana ASTM.

Leia também:

Máquina rastreia produtos ortopédicos fabricados fora do padrão

Fonte: Assessoria Biomecânica

Passo Firme – 25.04.2012
Curta e compartilhe a página do Blog Passo Firme no Facebook!

O equipamento, pioneiro no Brasil, ‘lê’ objeto 60 vezes menor que fio de cabelo

Imagine uma máquina com capacidade de “ler”, ou escanear, qualquer objeto e transformá-lo num desenho tridimensional com precisão de 0,9 μm (micro metro), unidade de medida cerca de 60 vezes menor que um fio de cabelo. Pois ela existe e já está operando a duas semanas em uma indústria de produtos ortopédicos sediada em Jaú, interior de São Paulo.

A máquina tridimensional passa a integrar o “arsenal” de equipamentos de alta precisão do Laboratório de Ensaios Mecânicos e Metalográficos da Biomecânica Indústria e Comércio de Produtos Ortopédicos. Com isso, a empresa torna-se a pioneira do ramo ortopédico em possuir um equipamento com esse grau de precisão.

O investimento, de cerca de R$ 800 mil, se justifica pela altíssima qualidade de suas atribuições. Segundo Celso Ribeiro, supervisor do laboratório, a principal utilização da máquina tridimensional será no controle de qualidade dos produtos fabricados pela empresa.

Como o equipamento é capaz de avaliar várias peças ao mesmo tempo, Ribeiro compara a nova máquina tridimensional a um “cão farejador” de aeroportos. “Os sensores percorrem o espaço onde estão as peças e ‘apontam’ para aquela que eventualmente esteja fora dos padrões do projeto”, explica.

A máquina é ideal também para controle dimensional de peças ou medição da esfericidade de implantes como os de quadril, por exemplo. “Basta alimentar o software com dados do projeto, escanear a peça que saiu da linha de produção e saberemos se o que fabricamos está em conformidade com o que foi projetado”, acrescenta o supervisor.

Além do controle de qualidade, a máquina também será importante ferramenta para o setor de projeto e desenvolvimento da Biomecanica, responsável pela criação de novos produtos ou até mesmo aperfeiçoamento de projetos a uma melhor funcionalidade biomecânica. Os projetistas poderão, por exemplo, escanear um modelo de fêmur, transformá-lo num desenho tridimensional e, a partir dele, projetar uma placa que melhor se adapte àquela anatomia.

Fonte: Biomecamica

Passo Firme – 28.03.2012
Curta e compartilhe a página do Blog Passo Firme no Facebook!

O evento acontece a partir deste sábado (12) em São Paulo e pretende mostrar que o ‘homem biônico’ já é realidade do século 21

A tecnologia a serviço da medicina não tem limites. Se no passado a infelicidade de um acidente com traumas ou uma artrose eram motivos de restrições à mobilidade humana, hoje o cenário é bem diferente. Com o avanço das pesquisas, cada vez mais a medicina, por meio da ortopedia, oferece ao homem a sua própria reconstrução para viver mais, e o melhor: com qualidade.

O implante de próteses praticamente em todas as partes do corpo devolve ao ser humano a satisfação de uma vida normal e sem percalços que no passado podiam tornar seu cotidiano infeliz e dolorido. Joelhos, coluna, quadril, braços artificiais são projetados e desenvolvidos por meio de alta tecnologia de precisão e trazem para a vida real o que antigamente só se via nas telas de cinema e TV em projeções futurísticas: o homem biônico.

Exagero? Não, o futuro chegou e tudo isso poderá ser checado no 43º Congresso Brasileiro de Ortopedia e Traumatologia (CBOT), que começa neste sábado (12) no Transamérica Expo Center, em São Paulo. É neste clima de avanço com mix de tecnologia de precisão e qualidade que o Grupo Biomecanica – qualificado entre os três maiores do país no segmento de próteses humanas – marcará presença no congresso com seu estande de exposição e também como uma das marcas de apoio ao evento.

“Nos congressos e reuniões técnicas, os avanços desse segmento são discutidos e mostrados ao mundo. São encontros de alto nível com os profissionais de destaque que atuam no Brasil e em outros países”, explica Ana Carolina Pengo, vice-presidente da Biomecanica.

‘NASCI DE NOVO’ – O comerciante Joaquim Henrique Martins, 48 anos, tem motivos de sobra para afirmar que em novembro de 2008 renasceu para uma nova vida. Depois de amargar por seis anos dores nas duas pernas e cumprir uma jornada de consultas e exames com vários médicos, finalmente seu problema foi diagnosticado: desgaste de quadril nos dois lados, mais especificamente na cabeça do fêmur. “Ao final desses seis anos, já não conseguia andar mais. Só de muletas. As dores começaram fracas. Depois foram piorando e subindo em direção ao quadril. Além de médicos, também procurava massagistas. Mas nada resolvia”, lembra Joaquim.

Mas após a primeira cirurgia de implante, realizada em novembro de 2008, a situação começou a mudar para melhor. Um ano depois foi a vez do segundo implante. E pronto: Joaquim estava novinho em folha. Lógico, seu cotidiano tem restrições. Não pode correr e jogar bola, por exemplo, ações que ameaçariam deslocar as próteses. “Mas do resto, vida normal”, comenta.

Morador de Dois Córregos, cidade no interior de São Paulo com 25 mil habitantes, as cirurgias de Joaquim ganharam fama. Ficou conhecido como o “homem biônico”, em referência à série norte-americana de televisão “O homem de seis milhões de dólares”, que fez sucesso nos anos 1970, interpretado por Steve Austin, reconstruído em laboratório após acidente de avião.

Fonte: Diário de São Paulo

Leia também:

Prêmio incentiva pesquisa em ortopedia

Passo Firme – 10.11.2011
Vote no Blog Passo Firme na segunda fase do TopBlog 2011! Ele está entre os 100 mais votados!

Grupo Biomecanica valoriza a atuação de jovens pesquisadores em segmento

Convencido de que a pesquisa é o caminho mais curto para os avanços na área de ortopedia e traumatologia, o Grupo Biomecanica criou, com o apoio da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), o Prêmio Jovem Ortopedista. A iniciativa, pioneira no segmento, vale para o 43º Congresso Brasileiro de Ortopedia e Traumatologia, que começa neste sábado (12), no Transamérica Expo Center, em São Paulo.

“Baseada na experiência do nosso grupo, que investe forte em pesquisas para o desenvolvimento de novos produtos, sugerimos e foi aceita a criação desse prêmio, que visa incentivar os jovens profissionais a buscar soluções práticas, confiáveis e de qualidade na área da ortopedia”, explica Ana Carolina Pengo, vice-presidente da Biomecanica.

O PRÊMIO – O Prêmio Jovem Ortopedista distribui R$ 2.500,00 para cada uma de suas cinco categorias. Dentre os trabalhos aprovados para as categorias Pódium e Tema Livre Oral, concorrerão ao prêmio os cinco melhores trabalhos que tenham autores ou co-autores membros da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) aprovados nos Títulos de Especialista em Ortopedia e Traumatologia (TEOTs) de 2009, 2010 e 2011.

Os trabalhos selecionados para os Prêmios Científicos SBOT também poderão receber o Prêmio Jovem Ortopedista, desde que entre seus componentes haja membros da SBOT aprovados nos TEOTs de 2009, 2010 e 2011. Os conteúdos já foram analisados e escolhidos pela Comissão de Educação Continuada, assim como já acontece nos demais prêmios, e em número que complete o quadro desta premiação.

BIOMECANICA – Há 23 anos desenvolvendo e fornecendo produtos que devolvem às pessoas a dignidade de uma vida normal, a Biomecanica foca seu trabalho na confiança do médico e no compromisso com o paciente, numa estrutura que investe na qualidade e na pesquisa. Para garantir essas duas frentes de atuação, o grupo criou o Centro de Estudos e Inovação em Bioengenharia (CEIB), dedicado exclusivamente à inovação tecnológica e treinamentos profissionais.

Completando o desenvolvimento e a produção, a Biomecanica mantém também o Laboratório de Ensaios Mecânicos e Metalográficos (LEMM), associado ao Instituto de Pesquisa e Acompanhamento Clínico (IPACC). Sediada em Jaú, a Biomecanica emprega 300 funcionários e exporta sua lista de 4 mil produtos para 40 países. A empresa é filiada à Associação Brasileira das Indústrias Médico-odontológicas (Abimo) e à Associação Brasileira de Empresas Certificadas (Abec).

Fonte: Grupo Biomecânica / Diário de São Paulo

Passo Firme – 09.11.2011
Vote no Blog Passo Firme na segunda fase do TopBlog 2011! Ele está entre os 100 mais votados!